mInis & tRemoços!

Receber actualizações no mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Março 26 2009

Deparo-me hoje sem situações caricatas neste pedaço de terra à beira mal plantado...

Nada atormenta os clientes da tasca e o tugazinho. As conversas resumem-se à menina do euromilhões, ao resultado do preço certo em euros, e pouco mais.

Os mais inquiétos ainda falam da Taça CarlsBerg e da azia com que ficaram mas já pouco se toca no assunto.

O calor aperta, as vistas melhoram e a cerveja e os tremoços saem que é um disparate :) Nice!

 

Ao desfolhar os jornais deparo-me com a notícia do lançamento da revista Playboy portuguesa e das ofertas milionárias feitas às nossas meninas da TV e afins. Tou curioso de ver o lado "desconhecido" das nossas super stars, já estamos inclusivé, a pensar num passatempo aqui para a tasca relacionado com isto.

 

Segundo a sondagem Luís dos Tremoços aos frequentadores assíduos da tasca no almoço de tremoço deste nosso fornecedor (ver foto), o que mais os atormenta e apequenta nestes dias é o facto da falta de segurança que se vive um pouco por todo o pais. Em Oeiras matam à queima roupa à saida dos CTT, na Trofa mandam para o rio num ajuste de contas, e por aí a fora nem se sabe o que pode bem vir a acontecer...

A outra grande preocupação e que mereceu o segundo lugar é o facto de o Sócrates e os seus pupilos estarem muitos calmos esta semana... Ou já a fizeram ou estão para a fazer só pode...

Em terceiro lugar com apenas dois pontos de diferença do segundo ficou a preocupação com jovens que trabalham em lares de idosos privados e têm de tratar da higiene das senhoras e se aproveitam destas... Se alguma engravida e quiser abortar entramos na mesma polémica que o Brasil sofreu no mês passado...

 

Para amanhã temos uns petiscos especiais por ser sexta-feira, visitem aqui o blog para saberem em primeira mão... Por agora é só!! Vou montar a esplanada.

publicado por davidbranco às 14:51

Março 10 2009

Segundo declarações do presidente da Câmara de Lisboa, esta cidade não pode ser considerada violenta nem perigosa e casos como o das Olais do fim-de-semana passado e do assalto ao BES há uns tempos são meras excepções.

Foram somente casos de policia e não casos que devam dar que pensar aos políticos e cidadãos.

Em nenhum houve consequências severas para os intervenientes ("maus"), deve ter sido como forma de incentivo a mais "excepções" destas.

É uma festa!

Só falta agora dizerem que no Bairro Alto  não se trafica droga, que no Intendente os toxicodependentes não se injectam na rua a meio do dia indiferentes ao olhar dos poucos policias que por lá passam e que na estação de metro de Anjos cheira a mijo 24h por dia...

 

Até em cidades pequenas e mesmo em vilas o clima de violência e descaramento é muito superior ultimamente.

 

Dois exemplos: Ontem mesmo aqui em frente à tasca vi uma moça a ser ameaçada por um velhote e este a agarrá-la com toda a força... Ela gritou mas ninguém fazia nada até que alguém acalmou a coisa.

Indo ainda mais ao promenor, na noite de sábado para domingo entraram no quintal da minha vizinha e roubaram as gaiolas dos pássaros, e os pássaros claro, e ainda umas palmeiras por plantar em vazos...

 

Já não estamos descansados em lado nenhum... E os políticos dizem que não é bem assim e tal. Obrigado eles só saem à rua algum tempo antes das eleições, não andam de transportes públicos e nem vão às Olaias... Muitos menos ao Intendente, a não ser que as esposas lhes faltem e ai pronto sem ninguém ver e tal...

 

Sinceramente...

Estamos a chegar ao primeiro mundo numas coisas (veja-se pelo twitter lol) e ao terceiro mundo noutras (como a violência).

Dá-se a desculpa da crise e do desemprego e ficamos todos felizes da vida... Pensam eles ser assim porque aqui no caso dos frequentadores da tasca as coisas são de forma diferente...

 

Vamos mas é organizar outra excursão (há pessoal que ainda não voltou da anterior mas...), desta vez a Bruxelas pedir clemência e protecção (e algumas couves)  aos poderes europeus já que neste pedaço de terra à Beira Mar o poder está sempre mais interessado em encher algumas carteiras - As suas!

 

25 euritos e enchemos uma camineta da carrêra e bumbas lá vamos nós todos catitas com cascois do Benfica, de Portugal e as nossas marmitas...

publicado por davidbranco às 15:40

Fevereiro 26 2009

Sala cheia, clientela habitual e alguma menos conhecida que veio por curiosidade ou por não haver mais nenhum estabelecimento aberto por perto.

A arca quase não dá vasão às minis que vão sendo consumidas por loucos e menos loucos por este nectar divino, o melhor a seguir à água confesso.

 

Na TV espreita-se um pouco o Sporting com o Munique e são feitas muitas queixas, críticas e sugestões. A que mais suou foi que este jogo é uma caso para ser resolvido pela CIA pois está-se a repetir o Ataque terrorista de Munique, desta vez em pleno Campo Grande.

 

Miséria!? Eu diria mais vingança. O amigo Veiga deve de estar contentíssimo aposto.

Após 5 bombas e para o espanto de todos a sala fica menos verde e o assunto morre ali (queria ver se fosse com o Benfica, ficavam os lagartos todos para gozar). Como o fim-de-semana não agradou também aos Troianos (leia-se Benfiquistas) a conversa de futebol parou por ali e iniciou-se a revista semanal, quase no final desta semana é certo, mas com os feriados (ou coisas parecidas) e com as pontes não houve ocasião anterior que proporcionasse tal diálogo.

 

Tema de conversa habitual, o Sócrates isto, o PGR aquilo, o Freeport, a Crise, os voos da CIA e mais uma vez o Sócrates ao barulho, o cão de água Português e o Obama, ate´no Bin Laden se falou não sei bem a propósito do quê.

As atenções focam-se então no novo episódio do grande Bruno Aleixo. Este continua hospitalizado e teve nova visita que lhe ofereceu frango, a discussão rola em torno disso e entretanto deu-me aquela vontade imensa de defectar ou chamem-lhe lá o que quiserem...

 

Voltando e chega o fornecedor de tremoços que me ocupou bastante tempo a discutir as taxas, impostos, iva e afins.

Entretanto ia buscando folhas de rascunho para lhe fazer uma explicação e achei uma maravilhosa história que criei e ilustrei no meu 7º ano de escolaridade na disciplina de EVT. 

Foi a minha primeira grande obra. Promento publicar isso aqui, vou tentar scanar as ilustrações (muito primitivas) primeiro.

 

Agora tenho de ir limpar a tasca e ver se contrato uma senhora (bonita) do leste ou do ártico para por aqui às noites a trabalhar a ver se aumenta o sinal do wireless e se me dá uns trocos para comprar um disco novo para o portátil já que o meu berrou mesmo e nem sequer conseguimos recuperar os (muitos) documentos que lá tinha e são importantes...

 

Enfim... é uma má notícia, mas a de o Sporting ter perdido compensa :) Agora ver é se o levezinho não espeta 6 na Alemanhã como já se ouve ai prometer... 

Até mai logo ou até manhã que é sexta e há petisco!

publicado por davidbranco às 14:22

Fevereiro 16 2009

 Este fim-de-semana alguns colegas comentadores de café poderiam ter ficado com as suas profissões em risco.

Sem ir muito longe acho dois casos insólitos em cafés das redondezas... Vejam bem o que os proprietário têm de cometer para ultrapassar a crise...

 

1º caso, sexta-feira à noite e eis que um pequeno estabelecimento nos arredores da cidade de Santarém se apresenta com gibóias, pessoas a levitar e muita magia e ilusionismo que até desapareceu a máquina do euromilhões :)

Uma animação um quanto ao tanto estranha para um local destes. Ainda os hei-de ver a domar tigres e leões.

O mais grave disto é que prometem repetir nesta quarta-feira e imagine-se, desta vez com um leão... 

Deve ser um do Paulo Bento só pode...

 

2º caso, Sábado, dia dos namorados e tal. Há uns que se devem ter metido onde não deviam e eis que surge uma rixa entre as espáecies masculinas dos casais. Um deste aflito acaba por se refugiar num café onde é triplamente esfaqueado ficando com a cuja dita da arma do crime cravada no pescoço, apanhando-lhe a coluna.

 

Não não foi na América nem num filme, foi mesmo na cidade de Santarém! @ Ribatexas.

 

Há quem frequente alguns estabelecimentos nestes dias em busca de situações caricátas e embaraçosas, os caçadores de mitos do mInis & tRemoços. Agora imaginem se somos apanhados numa destas embraçosas aventuras!? Hein? Como seria.

 

Estes são dois exemplos de situações caricátas ou pouco usuais. Mas quero mais... Para tal lanço um passatempo:

 

Bem com tudo isto lanço o 1º passatempo oficial do mInis & tRemoços que tem como prémio imagine-se um balde de tremoços e um pack de 6 minis.

Só tens de enviar um relato de uma situação caricata que te tenha acontecido ou que tenhas presenciado num café!

O vencedor será publicado aqui no blog. 

Olhem que termina a 28 de Fevereiro...

 

publicado por davidbranco às 15:29

Fevereiro 11 2009

 Se a situação que o filme seguinte nos mostra acontecesse numa escola portuguesa era motivo para prender o professor, colocar a rapariga num colégio interno, processar a escola, a tvi e a sic iam fazer dois directos e emitir o telejornal lá da porta da escola e ainda prendia e processavam os pais do professor por terem feito um filho assim...

 

Era tão bom que em Portugal algumas coisas ainda fossem à moda do Salazar (e não, não falo do estilista).

 

Vejam e concluam o que entenderem...

 

publicado por davidbranco às 18:46

Fevereiro 11 2009

TwitterTambém eu há uns dias me rendi ao twitter.

Muitos amigos meus me perguntam... mas afinal o que é isso do Twitter que não tem piada nenhuma.

Eu geralemnete tento explicar e dou uma comparação que por exemplo o hi5 quando surgiu também não tinha piada nenhuma... E agora toda a gente tem lá um perfil.

2009 vai ser sem dúvidas o ano do twitter. Já surgiu em meados de 2007, pelo menos já oiço falar nele desde esse tempo, mas só agora com a crescente divulgação e utilização comecei a usar realmente.

Exprimentem!

 

Deixo-vos com um artigo do jornalista Paulo Querido acerca do Twitte que explica muito bem o que é:

 

Nos primeiros dias do ano assisti a um surto de novas inscrições no Twitter, o serviço de microblogging mais usado no mundo. Refiro-me a inscrições de portugueses - nos Estados Unidos a notícia já não é o surto, mas sim se o Twitter se tornará mainstream em 2009.

Também li e comentei posts cépticos sobre a evolução do Twitter, em particular o do João Pedro Pereira no Tecnopolis ( aqui ).

Mas porquê? O que é que o Twitter tem?

Há dias chegou-me o desafio de explicar o que é o Twitter num post no jugular - um dos blogs mais badalados da actualidade. Sem grandes preciosismos, listei algumas das razões para o interesse no serviço, ao mesmo tempo que explicam onde é que ele atrai as pessoas.

Cibercidadania - Twitter: prós e contras em 140 caracteres (ou menos)

Fi-lo, muito apropriadamente, em frases de 140 caracteres, ou menos, para provar desde logo ser falaciosa uma das "críticas" que se costuma ler: a de que "140 caracteres não dão para nada!". É que cada post, ou mensagem, ou "pio", ou "tweet" no Twitter tem a limitação de um máximo de 140 caracteres. Essa limitação só é um obstáculo para quem o aceite. Na verdade, é ela que torna o Twitter tão valioso: obriga ao essencial, num mundo hiper-mega-ultra repleto de acessório.

Citando João Pinto e Castro , um dos mais recentes bloggers (bl-g- -x-st- e jugular) da blogosfera "histórica", ou central, a aderir ao Twitter: "É espantoso a conversa da treta que cabe em 140 caracteres" (59). 
Republico aqui essa lista, revista e aumentada com uma secção com os perigos e os contras do uso do serviço.

Para que serve o Twitter? 

Para que serve o telefone? Para milhentas coisas, não é? Vejam no Twitter o telefone no início de século. Não se enganarão. (124 caracteres)

O uso pelos portugueses tem mudado. Hoje, 35% usa-o via browser (isto é, escreve directamente). Só 19% do uso é envio de posts via feeds. (138)

Nem sempre foi assim. Há 3 meses o uso era maioritariamente (mais de 1/3) como 2º canal de divulgação via feed (com o Twitterfeed.com). (136)

Cibercidadania - Twitter: prós e contras em 140 caracteres (ou menos)
Isto significa evolução. Os espanhóis, que usam + intensamente, + depressa e em maior número, tb têm diminuído como 2º canal. (126)

Lendo de outra forma: apesar da utilidade como 2º canal, o Twitter é cada vez mais olhado como o canal principal, o blog é o secundário. (137)

Fechem as bocas de surpresa Cibercidadania - Twitter: prós e contras em 140 caracteres (ou menos) E perguntem: porque é que metade da lista dos top 100 bloggers do Technorati tem intensa actividade ali? (136)

Respondo (em 140). 2 razões. 1ª testam importância de 1 tema antes de escrever, recolhem info e reacções. 2ª a curiosidade atrai leitores (138!!)

Reputação. Algumas "celebridades" do Twitter revelaram-se ali. Outras já existiam na blogosfera e cresceram as reputações no Twitter. (134)

Networking. Pageviews. Renovação dos leitores de um blog. Angariação de leitores brasileiros. (94)

É preciso algum cuidado mas consegue-se converter a actividade ali em leitores no blog. O Twitter é, hoje, a minha 3ª fonte de tráfego. (136)

Extraordinário manancial de informação. Embora com áreas sobrevalorizadas, sim: a web social, a tecnologia e a política americana são must. (140)

Ñ há melhor forma de seguir um acontecimento em tempo real. Entenda-se: + completa, com + pontos de vista. Links multimedia complementares. (140)

Extraordinária riqueza de links sobre qualquer coisa. Seguir as pessoas certas de um sector é a melhor maneira de saber TUDO sobre o sector (140)

É redutor escrever em 140 car? Há piores formatações! É o segredo. Simplificar. Avalio a importância de um assunto num olhar e clico ou não (140)

Conselhos? 1, apenas. Vão devagar. Da mesma forma que um blog não se faz numa semana, não se constrói nada no Twitter sem tempo. (129)

Ah, a menos que usem de forma passiva, isto é, explorando apenas o lado (soberbo, sem rival) de caudaloso rio de informação riquíssima (135)

Bastante informação aqui: http://is.gd/eEvP . Num só artigo? Este: http://tinyurl.com/ser-alguem-no-twitter (108)

Perigos e contras do Twitter 

É altamente aditivo. Um paraíso para os news junkies. (54)

É desmoralizante para quem busca o sucesso rápido ou fácil: demora imenso tempo a construir uma rede de leitores (chamados followers). (136)

Estimula a procrastinação. Quase não vi pessoas incólumes. Mas a maioria reagiu rápido no controlo da doença. (110)

Nos primeiros dias não se passa nada, um problema para os impetuosos. O retorno nunca é imediato ou garantido. (111)

É frustrante para quem pretenda estabelecer ali uma actividade puramente comercial ou propagandística. (103)

Como a vantagem do Twitter varia quase de indivíduo para indivíduo,pode demorar que tempos até perceber onde está o valor. Eu demorei meses (140)

Apesar, ou por causa, da simplicidade, a curva de aprendizagem não é rápida. Não há botões nem menus com os "comandos". Vale a entre-ajuda (139)

Sem alguma experiência de utilização e muita dedicação, o Twitter não serve para a auto-promoção, ao contrário do que se pensa (133)

Os followers não são necessariamente friends. Podem, até, ser inimigos. Não é fácil adivinhar as intenções, evite expor-se (123)

Seguir muitas pessoas traz, por cortesia delas, muitos followers, mas um grande número de followers nem o ego compensa. (120)

Cibercidadania - Twitter: prós e contras em 140 caracteres (ou menos)

Considerações pessoais

Há quem diga, carinhosamente, que eu sou um "adepto" e um "apaixonado" do Twitter. São simpáticas, as pessoas, mas abusam um pouco dos termos: não confundo a pertença ou a paixão com aprofundar conhecimentos mais ou menos activo e participado. Sei que os jornalistas não se devem envolver - mas nem a atitude social da classe está imune às evoluções (e involuções), nem estamos aqui a falar propriamente de envolvência num partido, numa empresa, numa organização, num clube (sou adepto de dois ou três, a começar pelo Sporting e passando pelo Manchester) ou mesmo na junta de freguesia local.

Aliás, o termo "envolvido" já é excessivo. Acontece simplesmente que acompanhei o Twitter desde muito cedo e com índices de curiosidade e atenção acima da média. Se isso me trouxe alguma "posição" enquanto "tuiteiro" (o que é largamente discutível, devo dizer), é uma marginalidade não pretendida.

Por outro lado, a tentativa de estabelecer páginas como a lista de "tuiteiros" de língua portuguesa, como fiz num wiki no meu endereço pessoal, tanto pode ser encarada como um sinal desse envolvimento, como - e eu encaro assim - uma pequena experiência do "jornalismo como um serviço". Este formato adicional, chamemos-lhe assim, do jornalismo está a emergir, ainda em casos isolados e as mais das vezes de iniciativa pessoal (como é o caso), mas os jornais não o enjeitarão a seu tempo. Alguns órgãos de Comunicação Social já o fazem, e de cabeça cito um exemplo recente, o da Al Jazeera no decurso da acção militar na Faixa de Gaza, proporcionando aos leitores um plataforma para a introdução de informações geo-referenciadas.

Abrir uma lista ad-hoc de portugueses e brasileiros com contas no Twitter não é notícia, mas é uma forma de principiar a organizar informação dispersa e caótica (Já agora, está aqui: http://tinyurl.com/jornalistas ).

Da mesma forma que algum jornalismo se preocupa com a cidadania e lhe dá guarida, também na rede algum ciberjornalismo abre espaço à cibercidadania.

O tempo veio, de resto, confirmar a minha aposta (ou perda de tempo, como alguns dirão): o Twitter é o caso mais sério na web social depois do Google, do YouTube e do Facebook.

Paulo Querido , jornalista ( Siga-me no Twitter )

 

E pronto podem seguir-me a mim também... O quê? Onde? No Twitter claro!

publicado por davidbranco às 09:42

Fevereiro 10 2009

 Começo a semana e finalmente recebo alguma indicação positiva relativamente ao estágio que terei de fazer do meu curso.

 

Como tenho um trabalho a tempo inteiro e o curso é pós-laboral , o estágio também o terá de ser. Sendo assim, eu e muitos colegas de turma optámos pela modalidade de estágio em teletrabalho ou freelancer mas... As coisas estão feias e só há estágios presenciais.

 

Finalmente acho que o director do curso me arranjou qualquer coisa em teletrabalho.

A empresa é a Prodigentia e fica lá nas bandas da capital.

Mas não é para falar do meu estágio que venho aqui postar mas sim para falar das condições dos estagiários em geral.

 

Mais uma coisa que está mal, a meu ver, em Portugal. os estagiários são os escravos das empresas, geralmente nunca desempenham a função para a qual estão classificados e formados e metem-os a fazer as coisas que mais ninguém quer fazer.

Não são pagos (geralmente) e trabalham horas e horas a fio.

 

Há dias li um artigo num jornal nacional que dizia qualquer coisa como que todas as empresas deveriam funcionar com estagiários, assim não tinham encargos com pessoal ou eram mínimos e o trabalho estaria feito.

 

Isto tem dois lados, por um lado é bom para as empresas e por o outro mau para quem quer trabalhar pois não gera postos de trabalho e como sabemos isto anda tudo nas ruas da amargura.

 

A minha solução para isto, e penso ser o que vou estudar para futuramente aplicar na minha empresa é trabalhar só ou preferencialmente com freelancers, assim pagamos à pessoa não a explorando e temos o trabalho garantido.

Por enquanto aguento eu com tudo pois não tenho clientes suficientes para ter de recorrer a outros funcionários ou freelancers. Espero que um dia isso seja realmente necessário :)

 

Pronto espero que o meu estágio não seja assim tão "coiso" como a generalidade dos que se vêm por ai. Vou fazer tudo por tudo para que o desempenho das minhas funções seja do agrado da empresa e clientes. 

 

E pronto para além disto, cá vou mantendo o meu trabalho de full-time, o meu ganha pão como se dizia na giria antiga e paralelamente a isto os meus trabalhinhos como webdesigner com a DoffProductions e a título pessoal. Pronto confesso! E com outros projectos ai em manga a lançar a seu tempo...

 

Fiquem atentos que estagiário é uma vida dura :) Ora vejam as seguintes BD (podem pesquisar mais na net basta pesquisar por "estagiário")

 

 

 

 Quer publicitar neste Blog ou colocar um artigo / entrada patrocinado? Contacte minisetremocos@david.pt 

publicado por davidbranco às 16:43

Fevereiro 06 2009

 Até segunda fiquem pensando nisto:

 

És um vagabundo e não gostas de trabalhar?

Tranquilo! O Governo dá o rendimento mínimo.

 

Apesar de vagabundo passas a vida a ter telações sexuais?

Na boa, o governo dá preservativos.

 

Cagas-te assim de alto para os preservativos?

Tranquilo: O governo dá a pilula do dia seguinte e resolves a situação.

 

Pilula do dia seguinte!? O que é isso!?

Esquece, o governo paga-te um aborto.

 

A irresponsabilidade foi tanta e o puto nasceu?

Deixa lá, o governo dá um bom abono de família.

 

Além de vagabundo e irresponsável ainda és toxicodependente?

Brutal!!! O Governo até te oferece o kit das seringas...

 

Agora deixa essa vida e exprimenta estudar, trabalhar, produzir e andar sempre na linha para veres o que o Governo te dá!!

Vais ganhar um pacote de impostos brutal, que tens de pagar sem reclamar, e não te dá mais nada pois já acha muito!

 

Resumindo, temos de aprender e Não Fazer nada na Vida, assim sobrevivemos a esta crise, causando crise aos outros e o Governos até nos protege pois somos os coitadinhos da nação.

 

Cada vez me revolta mais este tipo de atitudes, e já não sei se hei-de culpar quem assim vive ou se culpar mesmo o governo por toda esta situação... É gozar à cara podre com os cidadãos.

 

(trabalhas então paga... Ou queres ser mais um dos vagabundos!?)

 

Enfim... que o fim-de-semana pelo menos dê para esquecer a crise e ser assim um pouquinho sem fazer nada :p

 

Bom fim-de-semana!

publicado por davidbranco às 15:50

Janeiro 29 2009

 Pelos vistos a minha teoria e de alguns dos companheiros de infurtúnio nestas andanças pela web está cada vez mais correcta.

A Google quer a todo o custo (ou não) conquistar o mundo :)

Ora o tradicional motor de busca que todos bem conhecemos há uns anitos está d evento em popa, depois vêm as outras funcionalidades e produtos Google...

 

Vejamos:

 

Motor de Busca; Picasa; Gmail; Google Apps; AddWords e AddScene; Sites Google; Optimizador de Sites; Docs; Calendário; Grupos; Livros; Chrome; Gmail Offline; GDrive; etc...

 

Falta talvez surgir um sistema operativo Google para esbater o tradicional windows e quem sabe o Linux (montes de risos) e memso muitas outras funcionalidades.

 

Podia também falar nas Aquisições Google, muitas delas bem avultadas por sinal como foi o caso do Youtube.

 

Eu dizia numa conversa um destes dias que a Google quer conquistar o mundo, todos se riam e diziam que eu era maluco e o camandro mas a verdade é que cada vez mais me julgo com razão sobre esta matéria. Ora são lançamentos de novas funcionalidades para o Gmail através do labs ou mesmo novos serviços anunciados como o GDrive.

Enfim o GDrive é como que um PC virtual onde podemos armazenar umas gigazitas de informação acessível em qualquer parte.

 

Os Labs para o Gmai são como que extras ou applets (chamem-lhe o que quiserem) que se activam na nossa conta Gmail. Basta ter o idioma em Inglês e ir às Defenições e depois a Labs e é só escolher.

 

Bem não me vou alongar mais sobre estre assunto mas estou aberto a sugestões críticas e novidades.

Entretanto fico à espera que a Google anuncie a sua 1ª viagem à lua ou a outro planeta e que abra a sua filial neste pais à beira-mar plantado para ver se me dão lá um trabalhinho é que trabalhar numa cena destas é bem  mais aluciante e alucinante que por exemplo trabalhar para uma JP Sá Couto (mas essa é outra história = Magalhães lol).

 

Possivelmente antes de segunda já não haverá mais tremoço para ninguém, a urticária está a dar cabo de uma pessoa e há que ter calma e ir buscar a tão necessária inspiração cvadal (de cevada) para outras paragens... Deixar o Ribatejo por uns dias e ir para as cearas Alentejanas é o que vem ai.

 

Segunda conversamos sobre isso aqui ou numa mesa de esplanada (interior) perto de si (ou de mim :p).

Bom fim-de-semana... 

publicado por davidbranco às 14:40

Janeiro 27 2009

 Encontro-me hoje sem mini, sem tremoços, sem estar em nenhum café mas com um grande dilema em mãos...

Numa cadeira de empreendedorismo na web tenho de decidir hoje qual o trabalho final a fazer. Quer dizer qual não, o quê... é mais isso.

Temos de fazer um plano de marketing e estude de mercado para o lançamento de um novo produto ou serviço preferencialmente na web e se possível que seja de uma empresa criada ficticiamente (por enquanto) por nós...

 

Pensei um pouco nisto e cheguei à conclusão que estou com quatro cartas na mesa mas sem saber qual escolher...

 

Pensei primeiro por ir para uma empresa de hosting e registo de domínios que se diferenciasse da concorrênacia por ter serviços bem mais baixos tipo o que já tenho mas agora uma coisa assim em grande tipo uma Amen ou uma Claranet mas com uma política low cost que desse os valores realmente justos aos domínios e alojamento web.

Neste caso terei uma grande problema e um grande dilema. O problema é haver um denso mercado e um número quase infinito de malta a prestar estes serviços. O dilema é arranjar um factor diferenciador que faça com que os meus serviços se destingam e cativem os consumidores a aderir...

 

De seguida pensei em algo como "probloging" ou seja, um serviço de criação, alojamento e manutenção de blogs profissionais para particulares e empresas. Teria por base o wordpress ou mesmo joomla, dot net nuke ou outro e criaria blogs 200% personalizados bem como lojas online, etc.

Como é um serviço bem menos complicado do que fazer sites de raiz seria com valores mais acessíveis... Depois teria de pensar também dos factores de sucesso e no modo de diferenciação.

Este é um mercado ou uma face dele em franca expansão também mas há que saber tirar daí os seus louros. Já me começa a parecer melhor...

 

Mais um momento e mais uma ideia...

Como estamos em crise e está tudo ao contrário, porque não virar a vda de Pernas para o Ar e criar um serviço de venda de serviços desportivos com alta adrenalina em que por alguns momentos ou horas nos esquecemos da crise e do stress diário e viramos a vida de pernas ao ar?? 

Seria um pouco ao estilo da marca A Vida é Bela mas mais focado no desporto aéreo e derivados...

Ainda me comecei a entusiasmar mais, surgiu um nome e tudo e muitos desportos (alguns inexplorados em Portugal) que se podiam aqui enquadrar...

 

Mas mais uma voltinha e mais uma viagem e surge um quarto tema...

Pegando num velho domínio que tenho registado para nada mas que anda aqui a mecher na neuronolândi ahá algum tempo vejo que daria para criar algo diferente do seu propósito inicial...

Uma rede social 3.0 ou seja, algo que incorpore a típica rede social (tipo hi5. facebook, etc.) com algo mais alucinante do género do second live e ainda algo bem mais real como o facto de estarmos num espaço virtual real. com imagem 3D real de locais do nosso pais e do mundo.

Imaginem criar a vossa rede social GRATUITA em que cada um mostra a sua aldeia, asua vila e a sua rua :) Esta ideia ainda está um pouco embrionária mas vou por os pontos nos is e ver oq ue pode daqui sair...

 

Bm quem me puder ajudar a decidir por qual destas quatro vias posso e devo seguir no meu trabalho agradeço.

Depois porei novidades quando se justifique...

 

Qualquer coisa mail me please ;)

publicado por davidbranco às 10:00

Receber actualizações no mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

dia-a-dia numa tasca virtual que é a imagem do local tipicamente Português: A Tasca (em representação de todas as tascas) onde se come o belo do tremoço a acompanhar a Mine... Assim se vai criticando e olhando a sociedade...
mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar