mInis & tRemoços!

Dezembro 17 2009

Estamos em época natalícia. As vendas da mini e do tremoço caem em queda. Mas isso agora não é o maior drama. Desde que o Benfica ganhe estamos sempre bem e ninguém se lembra de crises e sismos ou coisas parecidas.

Vejo uma rua de poucos metros com nove mendigos a gritar por dinheiro para comida ou sabe-se lá o quê. Pessoas passam indiferentes, entram e saem das lojas carregadas de sacos, apregoa-se a lotaria do Natal e até se vendem as (caras) castanhas.

O normal nesta altura do ano.

Algo me chama a atenção! Há quase dois anos que todos os dias passo neste local e de vez a quando vejo esta figura carismática que vive alegre dentro das suas condicionantes e indiferente a esta panóplia de acontecimentos fúteis!

 

Falo do Pombo Pulha como o baptizámos, o pombo dos coutos, ou mesmo o pombo sem patas.

É verdade! Num largo onde existem centenas de pombos correio, indiferentes e todos muito semelhantes, há um que se destaca pelas sua pose robusta e brilhante mas... que não tem pernas!

 

Ele voa, ele come, ele no verão chapinha no chafariz, ele "rouba" palhas ao presépio municipal, ele caga nas nossas cabeças, ele gala e faz peito às pombas, faz tudo como qualquer outro pombo, a única diferença é que teve de se adaptar á sua constituição física inacabada ou mutilada em tempos por algum humano mais espertinho, quem sabe!

 

Nas outras alturas do ano nem reparava muito neste pombo, embora saiba que ele ali está, mas há dias ao observá-lo pus-me a pensar: Este pombo é o retrato dos Portugueses nesta época do Natal.

 

Apesar das suas limitações vive como se fosse rei e senhor e faz tudo o que os que não têm limitações fazem.

É claro que aqui não falo de limitações físicas. A analogia que quero passar é que o povo português fala de crise e que isto está mau mas nesta altura esquece tudo isso e que é consumismo e prendinhas...

 

É curioso ir ao domingo a uma grande superfície comercial e não ter lugar para estacionar e estarem dois funcionários em cada caixa por exemplo...

Depois vêm falar em crise... Crise qual crise!!?? Se realmente se soubesse gerir o 13º mês não se viam situações destas. O pessoal controlava-se e não dava uso aos plásticos milagrosos que o deixam endividado o resto do ano...

 

Mas pronto é Natal... e que culpa tem o pombo sem patas afinal? É assim a vida dele, é assim a mentalidade do português!!

 

venham beber minis mas é! ;)

publicado por davidbranco às 15:00

Março 03 2009

(off-topic)

Vai uma pessoa almoçar na pequena uma hora que tem e tem de ir ao banco...

Ora lá se vai todo o tempo e lá vamos nós ter de almoçar a correr.

Hoje parecia diferente, tinha de ir ao banco e aos correios. Optei por esta ordem por questões logísticas e fiquei contente ao entrar na CGD e ver que so tinha 4 números da senha A á minha frente. Pensei hoje 5 minutinhos e tou safo.


Mentira, deram em atender pessoas das senhas C, D e G e as da A pouco andaram pois só estavam 2 funcionários ao balcão.

A malta reclamou e a justificação é que é hora de almoço. Mas estão pelo menos 20 funcionários (contei eu) nas secretárias atrás do balcão a fazer sabe-se lá o quê... Podiam muito bem dar uma mãozinha nestas horas de almoço aflitas e movimentadas...


Conclusão... Esquece os correios senão ai nem almoçava pois o atendimento é semelhante e almoço a correr em 15 minutos... Se tivesse espinhas e me engasgasse queria ver quem me idmenizava...


Mas pronto é o pais que temos... Pena é não dar para depositar cheques pela net e as máquinas de depósito não aceitarem o meu cartão senão eu nunca ia a um balcão de um banco... Nuncaaaaa


Vou fazer à antiga! Esconder tudo debaixo do colchão ou na copa de uma árvore disfarçado de pássaro, em último caso compro um Magalhães para guardar la dentro, mas passar tempo e secas em filas de bancos... Não Obrigado!

Ainda por cima nestes capitalistas com uma mega sede (ver imagem) e nós a pagármos... 


Vai mas é uma mIni e um pires dos amarelinhos para descontrair!

Até mais logo, oh pá!

publicado por davidbranco às 15:06

dia-a-dia numa tasca virtual que é a imagem do local tipicamente Português: A Tasca (em representação de todas as tascas) onde se come o belo do tremoço a acompanhar a Mine... Assim se vai criticando e olhando a sociedade...
mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds