mInis & tRemoços!

Receber actualizações no mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Dezembro 17 2009

Estamos em época natalícia. As vendas da mini e do tremoço caem em queda. Mas isso agora não é o maior drama. Desde que o Benfica ganhe estamos sempre bem e ninguém se lembra de crises e sismos ou coisas parecidas.

Vejo uma rua de poucos metros com nove mendigos a gritar por dinheiro para comida ou sabe-se lá o quê. Pessoas passam indiferentes, entram e saem das lojas carregadas de sacos, apregoa-se a lotaria do Natal e até se vendem as (caras) castanhas.

O normal nesta altura do ano.

Algo me chama a atenção! Há quase dois anos que todos os dias passo neste local e de vez a quando vejo esta figura carismática que vive alegre dentro das suas condicionantes e indiferente a esta panóplia de acontecimentos fúteis!

 

Falo do Pombo Pulha como o baptizámos, o pombo dos coutos, ou mesmo o pombo sem patas.

É verdade! Num largo onde existem centenas de pombos correio, indiferentes e todos muito semelhantes, há um que se destaca pelas sua pose robusta e brilhante mas... que não tem pernas!

 

Ele voa, ele come, ele no verão chapinha no chafariz, ele "rouba" palhas ao presépio municipal, ele caga nas nossas cabeças, ele gala e faz peito às pombas, faz tudo como qualquer outro pombo, a única diferença é que teve de se adaptar á sua constituição física inacabada ou mutilada em tempos por algum humano mais espertinho, quem sabe!

 

Nas outras alturas do ano nem reparava muito neste pombo, embora saiba que ele ali está, mas há dias ao observá-lo pus-me a pensar: Este pombo é o retrato dos Portugueses nesta época do Natal.

 

Apesar das suas limitações vive como se fosse rei e senhor e faz tudo o que os que não têm limitações fazem.

É claro que aqui não falo de limitações físicas. A analogia que quero passar é que o povo português fala de crise e que isto está mau mas nesta altura esquece tudo isso e que é consumismo e prendinhas...

 

É curioso ir ao domingo a uma grande superfície comercial e não ter lugar para estacionar e estarem dois funcionários em cada caixa por exemplo...

Depois vêm falar em crise... Crise qual crise!!?? Se realmente se soubesse gerir o 13º mês não se viam situações destas. O pessoal controlava-se e não dava uso aos plásticos milagrosos que o deixam endividado o resto do ano...

 

Mas pronto é Natal... e que culpa tem o pombo sem patas afinal? É assim a vida dele, é assim a mentalidade do português!!

 

venham beber minis mas é! ;)

publicado por davidbranco às 15:00

Fevereiro 10 2009

 Começo a semana e finalmente recebo alguma indicação positiva relativamente ao estágio que terei de fazer do meu curso.

 

Como tenho um trabalho a tempo inteiro e o curso é pós-laboral , o estágio também o terá de ser. Sendo assim, eu e muitos colegas de turma optámos pela modalidade de estágio em teletrabalho ou freelancer mas... As coisas estão feias e só há estágios presenciais.

 

Finalmente acho que o director do curso me arranjou qualquer coisa em teletrabalho.

A empresa é a Prodigentia e fica lá nas bandas da capital.

Mas não é para falar do meu estágio que venho aqui postar mas sim para falar das condições dos estagiários em geral.

 

Mais uma coisa que está mal, a meu ver, em Portugal. os estagiários são os escravos das empresas, geralmente nunca desempenham a função para a qual estão classificados e formados e metem-os a fazer as coisas que mais ninguém quer fazer.

Não são pagos (geralmente) e trabalham horas e horas a fio.

 

Há dias li um artigo num jornal nacional que dizia qualquer coisa como que todas as empresas deveriam funcionar com estagiários, assim não tinham encargos com pessoal ou eram mínimos e o trabalho estaria feito.

 

Isto tem dois lados, por um lado é bom para as empresas e por o outro mau para quem quer trabalhar pois não gera postos de trabalho e como sabemos isto anda tudo nas ruas da amargura.

 

A minha solução para isto, e penso ser o que vou estudar para futuramente aplicar na minha empresa é trabalhar só ou preferencialmente com freelancers, assim pagamos à pessoa não a explorando e temos o trabalho garantido.

Por enquanto aguento eu com tudo pois não tenho clientes suficientes para ter de recorrer a outros funcionários ou freelancers. Espero que um dia isso seja realmente necessário :)

 

Pronto espero que o meu estágio não seja assim tão "coiso" como a generalidade dos que se vêm por ai. Vou fazer tudo por tudo para que o desempenho das minhas funções seja do agrado da empresa e clientes. 

 

E pronto para além disto, cá vou mantendo o meu trabalho de full-time, o meu ganha pão como se dizia na giria antiga e paralelamente a isto os meus trabalhinhos como webdesigner com a DoffProductions e a título pessoal. Pronto confesso! E com outros projectos ai em manga a lançar a seu tempo...

 

Fiquem atentos que estagiário é uma vida dura :) Ora vejam as seguintes BD (podem pesquisar mais na net basta pesquisar por "estagiário")

 

 

 

 Quer publicitar neste Blog ou colocar um artigo / entrada patrocinado? Contacte minisetremocos@david.pt 

publicado por davidbranco às 16:43

Fevereiro 06 2009

 Até segunda fiquem pensando nisto:

 

És um vagabundo e não gostas de trabalhar?

Tranquilo! O Governo dá o rendimento mínimo.

 

Apesar de vagabundo passas a vida a ter telações sexuais?

Na boa, o governo dá preservativos.

 

Cagas-te assim de alto para os preservativos?

Tranquilo: O governo dá a pilula do dia seguinte e resolves a situação.

 

Pilula do dia seguinte!? O que é isso!?

Esquece, o governo paga-te um aborto.

 

A irresponsabilidade foi tanta e o puto nasceu?

Deixa lá, o governo dá um bom abono de família.

 

Além de vagabundo e irresponsável ainda és toxicodependente?

Brutal!!! O Governo até te oferece o kit das seringas...

 

Agora deixa essa vida e exprimenta estudar, trabalhar, produzir e andar sempre na linha para veres o que o Governo te dá!!

Vais ganhar um pacote de impostos brutal, que tens de pagar sem reclamar, e não te dá mais nada pois já acha muito!

 

Resumindo, temos de aprender e Não Fazer nada na Vida, assim sobrevivemos a esta crise, causando crise aos outros e o Governos até nos protege pois somos os coitadinhos da nação.

 

Cada vez me revolta mais este tipo de atitudes, e já não sei se hei-de culpar quem assim vive ou se culpar mesmo o governo por toda esta situação... É gozar à cara podre com os cidadãos.

 

(trabalhas então paga... Ou queres ser mais um dos vagabundos!?)

 

Enfim... que o fim-de-semana pelo menos dê para esquecer a crise e ser assim um pouquinho sem fazer nada :p

 

Bom fim-de-semana!

publicado por davidbranco às 15:50

Receber actualizações no mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

dia-a-dia numa tasca virtual que é a imagem do local tipicamente Português: A Tasca (em representação de todas as tascas) onde se come o belo do tremoço a acompanhar a Mine... Assim se vai criticando e olhando a sociedade...
mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar